Suportaria ficar mais um pouquinho?

“Você suportaria ficar mais um pouquinho?”

Não, quem perguntou isso a uma criança de 11 anos de idade grávida de um estupro não foi seu estuprador, foi uma juíza em audiência no intuito de fazer a criança desistir de abortar, colocando em risco sua vida, e que a mantém sob medida protetiva não para protegê-la do estuprador – que a magistrada insiste chamar de pai -, mas para garantir que não faça o aborto a que tem direito constitucional por ter sido estuprada, sendo, portanto, mais uma vez estuprada, dessa vez em público pela justiça que deveria garantir seu direito e fazer cumprir a lei, não a submissão canina ao patriarcado acima de tudo, amém.

Obrigado!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
close-alt close collapse comment ellipsis expand gallery heart lock menu next pinned previous reply search share star