Na rua esse (in)cômodo de papelão

Então, é natal…

…e o higienista espírito natalino toma conta das ruas das branquíssimas cidades brasileiras para a passagem do papai noel, esse velho batuta que rejeita os miseráveis, presenteia os ricos por ocasião de sua meritocracia, cospe nos pobres por ocasião da parte que lhes cabe nesse latifúndio*, taoquei.

Com maior presença nas ruas na época comercial mais importante do ano, as polícias são encarecidamente convocadas pelas prefeituras à serviço do bom velhinho para que limpem as ruas dos entulhos humanos que nelas vieram habitar graças à ascensão do desemprego, da miséria, da fome, da desigualdade social, entre outras preciosas commodities do fasciscapitalismo que permitem a poucos tornarem-se bilionários e a muitos tornarem-se num pulo essa imensidão de famintos, para que não haja nenhuma obstrução no caminho do dinheiro para o bolso do patrão.

Por todos os lados surgem as cenas de despejo, muitas vezes violentos, de pessoas que em seus cômodos de papelão tentam guardar e resgatar o mínimo que lhes resta da dignidade que lhes foi arrancada à força pela escolha difícil enfiada goela abaixo pela burguesia eugenista limpinha cheirosa e engolida com prazer sadomasoquista – com vaselina, com tudo – pela classe média – isentona ou não – e os pobres de direita – essa aberração antropossociológica! – a fim de darem cabo da ameaça comunista em nome da liberdade de consumo, amém.

Por todos os lados surgem também os cidadãos de bem e sua insaciável fome por caridade para tentar garantir, se não o pedacinho de céu prometido, um presente de natal, uma lembrança cheia de fim de direitos trabalhistas e previdenciários, entreguismo, trabalho análogo ao escravo, exploração infantil, tráfico de pessoas, destruição do meio-ambiente, feminicídio, racismo, etnocídio, etc., por seu comportamento exemplar durante o ano todo, pfiu, pfiu.

Então, é natal…

*por ordem de aparição, eis os nomes das canções que têm trechos citados nessa publicação:

  1. A Grama do Esgoto, de Wado, (com uma pequena intervenção minha).
  2. Papai Noel Velho Batuta, Garotos Podres.
  3. Funeral de Um Lavrador, Chico Buarque.
  4. Fome de Tudo, Nação Zumbi.

Obrigado!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
close-alt close collapse comment ellipsis expand gallery heart lock menu next pinned previous reply search share star