Zara racista!

O racismo não desiste.

Dessa vez, manifestou-se no gerente da loja ZARa do Shopping Iguatemi de Fortazleza, Ceará, ao impedir a entrada de Ana Paula Barroso no estabelecimento, que segurava um sorvete na mão, pelo que alegou ser “questão de segurança”, chamando o chefe da segurança da loja para dar cabo da situação. O que o tal gerente, que não tem preconceito, “…até tenho amigos negros, gays e lésbicas…” não sabia é que Ana é delegada da Polícia Civil e que a mesma poderia ter dado voz de prisão, mas preferiu, mesmo que abalada pela agressão, registrar BO e abrir inquérito contra o gerente e a loja.

Ora, para a Zara, não basta escravizar mulheres, muitas delas crianças, para garantir que a produção jamais seja interrompida, é preciso ser racista para manter o alto nível da clientela em um ambiente há muito salvo pela democracia racial.

Toda solidariedade à Ana.

Zara racista!

Não existe capitalismo sem racismo.

Obrigado!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
close-alt close collapse comment ellipsis expand gallery heart lock menu next pinned previous reply search share star