Pablo Neruda

Hoje, 117 anos do imortal Pablo Neruda.

“Ninguém mais do que eu
quisera ficar
sobre a almofada em que tuas pálpebras
querem fechar o mundo para mim.
Ali também queria
deixar dormir meu sangue
rodeando tua doçura.

“Levanta-te, porém,
tu, te levanta,
mas te levanta comigo
e saiamos reunidos
a lutar corpo a corpo
contra as teias do malvado,
contra o sistema que reparte a fome,
e contra a organização da miséria.

“Vamos,
e tu, minha estrela, junto a mim,
recém-nascida do meu próprio barro,
já encontrarás o manancial que ocultas
e no meio do fogo estarás
junto a mim,
com teus olhos bravios
alçando minha bandeira”

A Bandeira, Pablo Neruda.

Ilustração digital sobre foto de Jean-Regis Rouston.

Obrigado!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
close-alt close collapse comment ellipsis expand gallery heart lock menu next pinned previous reply search share star