Solo de lira

A fantasia pequeno burguesa do impeachment, propagandeada aos quatro ventos como a solução máxima contra as genocidíces do coprolalíssimo presidente da república dos e daís, Jair Bolsonaro – alô, Procon! – foi rasgada em pedaços pelo presidente da Câmara dos Representantes Certificados do Golpe (e Minoria), Arthur Liberalira. Em uma entrevista para a bolsonarista Jovem Pan, Lira declarou que 95% dos pedidos de impeachment não têm razão de terem sido apresentados. Mas, e os outros 5%, deputado? “Alguns outros, muito pouca coisa”, taoquei.

Afinado com Bolsonaro, Lira não tem intenção alguma de abrir um pedido de impeachment , uma vez que o Centrão, essa abjeta caterva que empesteia o Legislativo, compõe a base do governo, além de ocupar cargos em todas as pastas disponíveis, inclusive articulando aqui e ali para a criação de novas oportunidades de se alastrarem pelo Poder Executivo. Ao declarar o sepultamento de mais de 110 pedidos de impeachment contra Bolsonaro desde sua posse, Lira desdenha da CPI da Pandemia que investiga no Senado Federal a atuação desastrosa do governo na pandemia do novo coronavírus, responsável nas últimas 24 horas pelo óbito de 1.139 pessoas, totalizando 391.936 pessoas mil mortes em pouco mais de um ano, mais da metade desse número mortos apenas em 2021, pfiu, pfiu.

O plano é entregar a encomenda, e Lira está concentrado em embrulhar tudo no melhor dos neoliberalismos limpinhos cheirosos que o capital possa oferecer. A urgência em pautar a privatização dos Correios, a abertura das escolas e universidades, a eufemística legalização do desmatamento e da grilagem, as tentativas de privatizar a educação pública através do Fundeb, a aprovação do famigerado projeto fura-fila da vacina para empresários e uma dezena de outras manobras feitas à luz do dia, sem pudores, são exemplos da prontidão de Lira em garantir que a pilhagem não seja interrompida pelos desafinados gritos e acordes do bufão fedorento que entretém o público enquanto o resto da banda mantém to golpe em andamento, com supremo, com tudo.

Bolsonaro comprou um encordoamento novo para sua lira, mas já avisou para não esticarem a corda…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
close-alt close collapse comment ellipsis expand gallery heart lock menu next pinned previous reply search share star