Madalena livre!

Passados um mês do Dia da Consciência Negra, marcado pelo assassinato brutal e racista de Beto Freitas no estacionamento do Carrefour, Madalena Gordiano foi libertada do cativeiro de 38 anos trabalhando e sendo roubada, não só de sua liberdade, mas de uma pensão mensal a que tem direito, para uma família branca de cidadãos de bem em Pato de Minas, Minas Gerais.

Madalena está livre, mas o racismo não desiste de escravizar, oprimir e matar cidadãs e cidadãos negros em todo o país. A luta antirracista precisa se livrar dos novos grilhões, brilhantes, cintilantes, coloridos, cheirosos e saborosos com que o liberalismo ilude e distorce e revidar com todas as forças, todas as vozes.

Não existe capitalismo sem racismo.

Ilustração digital sobre foto reprodução.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
close-alt close collapse comment ellipsis expand gallery heart lock menu next pinned previous reply search share star