Começando a segunda-feira passando pano a todo o vapor, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, afirmou que descarta acolher a qualquer um dos mais de 50 pedidos de impeachment – 56 até o momento, e contando – do bagaço cuspidíssimo presidente Jair Bolsonaro, após a ameaça de socar a boca de um jornalista que cunhou a pergunta que viralizou na internet nas últimas horas do último domingo: Presidente Jair Bolsonaro, porque a sua esposa Michelle recebeu 89 mil do Fabrício Queiroz? Maia, sacando rapidamente um de seus mais novos panos da coleção primavera-verão, reprovou a atitude do dito presidente, afirmando que “…uma frase com esse impacto vindo do presidente gera um impacto muito negativo, internamente e externamente”. De fato, uma frase cheia de impacto, taoquei.

Quanta violência, quanta quebra de decoro, quanta ameaça Bolsonaro ainda tem para gastar até que Maia se dê ao trabalho de analisar os pedidos de impeachment? Segundo o deputado, os últimos dois meses foram muito bons para o país, período esse em que Bolsonaro ficou recluso, não deu entrevistas, servindo apenas como alvo das bicadas das emas comunistas do Palácio da Alvorada.

Pouco importa o que Maia acha; o que importa é fazer seu papel de guardião do golpe, encenando indignação e rigidez contra as investidas patéticas de Bolsonaro; as mesquinhas rusgas com Guedes, tudo para garantir a entrega da encomenda ao mercado, com boca cheia de porrada, com tudo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
close-alt close collapse comment ellipsis expand gallery heart lock menu next pinned previous reply search share star